Política

PSD Algarve pede ao Governo que defenda reputação do país como destino "seguro e cumpridor"

 
O PSD Algarve diz que tem acompanhado com "extrema preocupação" os últimos desenvolvimentos a respeito do corredor aéreo entre Portugal e o Reino Unido.

Em comunicado, a Comissão Política Distrital do PSD Algarve fala de uma decisão "injustificada", por parte das autoridades britânicas, quando falam de uma variante nepalesa, "a qual no mundo ninguém conhecia até quinta-feira e que no nosso país regista 12 casos, estando presente em várias outros países de forma inexpressiva".
 
O PSD critica a política do medo do Governo britânico, "passando a ideia de que uma nova variante, que está a prosperar em Portugal, poderá pôr em causa a eficácia da vacina, embora não tenha qualquer fundamento para dizer isso ou o seu contrário, estando afetar a reputação do Algarve e do país, não apenas dentro de fronteiras britânicas, mas, ecoando nos principais meios de comunicação social, espalhando-se por toda a Europa". 
 
Os sociais democratas falam de um assunto "grave de mais para que o Governo, seja conivente com o seu silêncio para justificações que são um atentado ao interesse nacional e que põem em causa a recuperação económica nos próximos meses, especialmente na região do Algarve, a mais fustigada do país".
 
Considera que não ter uma posição firme no panorama internacional, repondo a verdade, "significa desproteger o Algarve, o emprego, as empresas, a recuperação dos próximos meses". Defende, por isso, ser necessário "repor a reputação de destino seguro e cumpridor, sobretudo quando no Algarve, como na maioria do país exceto Lisboa, a pandemia está totalmente controlada".