Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Quando um relacionamento se baseia na chantagem
Imprimir Partilhar por email
A chantagem emocional é um recurso utilizado pelas pessoas mais instáveis e inseguras que, querendo parecer mais fortes, acabam por manipular o outro de forma a conseguirem tudo o que pretendem.
 
Por norma fazem-se munir de formas muito discretas para alcançarem os seus objetivos. É dessa forma subtil que levam o outro a fazer tudo o que pretendem, pois se mostrassem as suas verdadeiras intenções, seriam mais facilmente desmascarados.
 
A chantagem emocional é utilizada tanto por homens como por mulheres e baseia-se numa forma de manipulação do outro a ponto de lhe “roubar” a auto-estima, os seus interesses pessoais, os seus planos e objetivos. O outro fica adstrito a essa pressão acreditando ser amado, mas acaba por ficar completamente dependente das decisões e orientações do manipulador.
 
Numa relação baseada na chantagem não há amor, há posse de um lado e submissão do outro, o que dificulta muito a mudança, já que a pessoa que é usada pelo manipulador perde o seu próprio sentido de vida para se acomodar ao outro.
 
Esteja atento aos tipos mais comuns de chantagem e aprenda a proteger-se com estas linhas de orientação que lhe apresentamos.
 
1. Chantagem emocional por pressão ou ameaça
 
Este tipo de manipulação consiste em exercer pressão sobre outra pessoa, de tal maneira que a liberdade lhe é limitada. Se ela não fizer o que lhe é solicitado, há um castigo ou uma discussão. O sentimento apresentado pela vítima diante dessa manipulação é o medo.
 
A melhor forma de reagir contra esse medo é lutar contra, sobretudo mostrando ao manipulador que não vai ceder a esse tipo de cobrança ou sentimentos. O manipulador é uma pessoa insegura disfarçada de forte, pelo que, se o enfrentarmos, acaba por perder essa autoridade e ser ele a ter medo.
 
2. Chantagem emocional que cria culpa
 
O manipulador faz com que a vítima se sinta culpada por tudo o que acontece no seio da relação. Se discutem, é por culpa é por causa dela, se não cumprem algo, é por culpa da vítima, se chegam atrasados, a culpa é sempre do outro. Ao mesmo tempo, a vítima ouve com regularidade pressões como “tens de provar que gostas de mim fazendo isto ou aquilo”, o que reduz a auto-estima e limita cada vez mais a acção de quem se quer libertar dessa chantagem.
 
É também comum que o chantagista ameace de alguma forma que se vai suicidar ou fazer outro disparate para fazer a vítima se sentir mesmo muito mal, pelo que a melhor forma de reagir é enfrentar o problema de frente. Pedir ajuda técnica para ambos, mostrar que não tem medo também é uma solução e ir tentando colocar um fim nessa relação doente.
 
3. Confundir, distorcer
 
É comum que o chantagista baralhe o outro para que perca a razão e o fio condutor de uma conversa ou situação. Desta forma, chega a um ponto em que ninguém sabe qual é a verdade, o que reduz a importância da vítima numa discussão ou conversa. É comum dizer “isso não é nada assim, estás a interpretar tudo mal” e daí por diante.
 
A melhor solução para lidar com esta forma de chantagem é dizer ao manipulador que cada pessoa tem a sua forma de pensar, que respeita a sua, mas que não vai mudar de opinião.
 
4. Promessas positivas e presentes
 
Outro tipo de chantagem mais escondida, que nem parece uma forma de chantagem, é a promessa de algo muito positivo caso a vítima faça o que o manipulador pretende. É tipo uma recompensa pelos trabalhos prestados que ilude a vítima de que é muito importante e que tem valor, ao mesmo tempo em que ganha um presente que desejava muito. Esta forma de chantagem também é muito recorrente e talvez seja a mais perigosa porque silencia a vítima e fá-la fazer tudo o que o agressor pretende.
 
Outra forma parecida de chantagear é recordar alguém dos presentes dados e das quantias que deve ou de algum erro que cometeu.
 
A melhor forma de resistir a este tipo de chantagem é precisamente não se deixar influenciar por essas promessas. Desvalorizar os presentes e quando estes lhe forem cobrados, dizer que já os agradeceu no momento certo e que não precisa de mais presentes porque possui os suficientes.
 
A melhor forma de nos protegermos de todo o qualquer tipo de chantagem é precisamente reagir contra o que nos é pedido ou mandado. É mostrar indiferença e não ceder de forma alguma.
 
Tenha em conta que, a chantagem reside tanto nos relacionamentos afetivos, como nas amizades ou no emprego, por isso, antes de manter uma relação deste tipo, pondere muito bem até que ponto vale a pena viver assim com outra pessoa ou manter um emprego onde é exposto a este tipo de agressão. Nas amizades nem se fala, isto não é amizade, nem motivo para manter a proximidade com alguém.
 
Fátima Fernandes
 
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86478)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36257)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16023)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12700)

Não podemos viver sem amor

(11442)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(9754)

A mentira: um mal necessário

(8601)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8377)

Idade não traduz maturidade

(7949)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7659)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7645)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6594)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5168)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5077)

É Demissexual?

(4872)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4863)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4655)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4256)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4183)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4154)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4000)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(3995)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(3977)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(3959)

O poder das ervas aromáticas

(3871)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3772)

A “ciência” do aperto de mão

(3752)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3660)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3656)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3650)

A família é a base do sucesso escolar

(3609)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3601)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3600)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3586)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3564)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3541)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3531)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3510)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3459)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3435)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3370)

O que muda na mulher aos 40?

(3337)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3295)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3216)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3183)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3131)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3121)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3081)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3071)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3067)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Castelo de Silves recebe exposição “Tesouros da Natureza”

Castelo de Silves recebe exposição “Tesouros da Natureza”

ver mais
 
Melhores alunos da Escola EB 2,3 de Castro Marim premiados com viagem a Roma

Melhores alunos da Escola EB 2,3 de Castro Marim premiados com viagem a Roma

ver mais
 
Ciclo "Livros Abertos" com António Branco em Loulé

Ciclo "Livros Abertos" com António Branco em Loulé

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio