Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Quem mente sabe a verdade
Imprimir Partilhar por email
A mentira é um recurso de quem pretende levar os outros a acreditarem naquilo que se faz ou é dito. É muitas vezes usada para criar uma realidade paralela, daí se dizer que, quem mente sabe a verdade.
 
Há pessoas que passam facilmente da pequena mentira que se usa para justificar um atraso ou algo menos feliz que se fez a um amigo para tornar um hábito de vida a criação de histórias para levar os outros a pensarem que são de uma determinada forma. Estas pessoas, para além de tóxicas, são perigosas, uma vez que chegam a criar verdadeiros enredos e colocam as pessoas umas contra as outras.
 
Têm dificuldade ou mesmo incapacidade de ver a realidade tal como ela é e, acabam por se basear em histórias falsas, chegando a acreditar nelas e a levá-las até conseguirem.
 
É muito comum ver esse tipo de realidade nas redes sociais em que, há pessoas que se passam por outras para chegarem até onde pretendem, muitas vezes é só terem a admiração dos outros e terem muitos “likes” e fãs atrás de si.
 
É preciso ser cauteloso quando se entra numa rede social já que se pode encontrar de tudo um pouco. Gente honesta e que se apresenta tal como é na realidade, mas também muitas pessoas que fazem uso de uma enorme rede de “amigos” para mostrarem aquilo que lhes interessa ou que é criado para enganar os outros.
 
Pode dizer-se que, quando entramos numa rede social, temos de estar alertas para essa realidade, sob pensa de entrarmos em esquemas perigosos e que nos podem comprometer a qualidade de vida e, especialmente a nossa saúde mental.
 
Por ser uma rede alargada, encontra-se de tudo um pouco e, quando aceitamos um pedido de amizade, temos de ter em conta que, a maioria das pessoas só mostra o seu melhor, mesmo para ter esses fãs e, como o ser humano é mau por natureza, a menos que tenha recebido uma boa educação e formação pessoal, é natural que nos confrontemos com muita gente mal intencionada e capaz de tudo o que se possa imaginar.
 
Convenhamos que, as redes sociais são um fenómeno relativamente recente e para o qual muitos de nós não estamos preparados. Existe uma forma de manipulação de dependência que parece inevitável para quem se liga com regularidade ao sistema, pois o nosso cérebro gosta muito de desafios e do tipo de estímulos que nos são proporcionados naquele conjunto de pessoas e estrutura em si.
 
Temos uma natural curiosidade em saber mais acerca da privacidade dos outros, razão pela qual, muita gente se aproveita disso e exibe aquilo que gostaria de ter e não o que tem ou é na realidade.
 
Está provado que, as pessoas publicam fotos de felicidade para elas mesmas acreditarem que a sua vida é assim, depois aproveitam os “likes” que recebem para lhes elevar a autoestima. É um erro andar atrás dessa forma de compensação e desgaste que, na maioria das vezes, nos afasta da realidade, dos nossos amigos em “carne e osso”, dos momentos verdadeiros, para estarmos ligados ao desconhecido e ao virtual.
 
Este apontamento serve como alerta para quem ainda não se conseguiu libertar dessa dependência e mostra que, muitas depressões são produto dessa ligação à rede.
 
As pessoas publicam na esperança de obterem muitas aprovações e, como nem sempre isso acontece, acabam por entrar num processo contrário, sentindo-se inúteis e fora da aprovação desses amigos, na sua maioria desconhecidos ou que se passam por outras pessoas naquele mostruário de maravilhas que é a rede social.
 
A qualquer um de nós já aconteceu perceber que alguém que nos é conhecido, assume um personagem na rede social muito diferente daquela pessoa que conhecemos. Tal deve-se à necessidade de mostrar o melhor que se julga ter e de colher a aprovação dos outros. Num encontro presencial, a realidade é outra porque estamos todos em frente uns dos outros, com o positivo e o negativo. Ninguém consegue esconder o seu lado mais negativo por muito tempo e, por não se tratar de uma foto, mais facilmente se vê aquilo que se esconde na rede.
 
Estejamos atentos a esta nova era de falsidades e artificialidades que se exibem nas redes e tenhamos atenção ao uso que os nossos filhos fazem da mesma, pois como se sabe, os perigos são muitos e, por vezes pode acontecer que os jovens entrem em esquemas perigosos sem que se apercebam, pois até os adultos se deixam envolver por eles.
 
Para educar é preciso estar mais à frente e saber cuidar e proteger, nesse sentido, temos de ser mais assertivos com os nossos filhos para que não entrem nesse mundo de mentiras, em que cada um sabe muito bem como enganar o outro e o que pretende com as suas publicações.
 
Os pais ajudam os filhos quando não estão eles presos e dependentes da rede, por isso, tenhamos coragem de colocar de parte a curiosidade em saber mais da vida alheia, de quem se é amigo, dos eventos em que participou ou disse que participou para impressionar os outros e, saibamos controlar esse nosso lado.
 
Não é por existir uma rede social ao nosso serviço que temos de depender dela, pois também temos bibliotecas ao nosso dispor e não se fazem filas para ler livros que, em nada nos influenciam negativamente.
 
Se o leitor reparar, poucas são as pessoas que são verdadeiras na rede social, o que quer dizer que essa ligação não transforma pessoas más em boas, mas sim evidencia o que as mesmas realmente são, pois por muito que se queira só publicar o nosso melhor, há sempre uma resposta, um comentário que nos desvenda e mostra a outra face da mesma moeda, é tudo uma questão de tempo e de se ver de fora as relações que estabelecemos.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86478)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36257)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16017)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12699)

Não podemos viver sem amor

(11442)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(9753)

A mentira: um mal necessário

(8601)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8377)

Idade não traduz maturidade

(7949)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7659)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7645)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6594)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5168)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5077)

É Demissexual?

(4872)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4863)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4655)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4256)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4183)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4153)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4000)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(3995)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(3977)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(3959)

O poder das ervas aromáticas

(3870)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3772)

A “ciência” do aperto de mão

(3752)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3660)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3656)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3650)

A família é a base do sucesso escolar

(3609)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3601)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3600)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3586)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3564)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3541)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3531)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3510)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3459)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3435)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3370)

O que muda na mulher aos 40?

(3337)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3294)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3216)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3183)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3131)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3121)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3081)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3071)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3067)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Secretário de Estado da Economia na cerimónia que distingue empresas do concelho de Loulé

Secretário de Estado da Economia na cerimónia que distingue empresas do concelho de Loulé

ver mais
 
PJ de Portimão detém homem por manter relações sexuais com filha menor de companheira

PJ de Portimão detém homem por manter relações sexuais com filha menor de companheira

ver mais
 
Obra que requalifica frente ribeirinha de Olhão adjudicada por 1,75 milhões de euros

Obra que requalifica frente ribeirinha de Olhão adjudicada por 1,75 milhões de euros

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio