Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Quer ter uma mente saudável? Neurocientista explica-lhe como
Imprimir Partilhar por email
Manter uma mente saudável parece uma tarefa difícil, sobretudo quando a vida e os compromissos nos exigem cada vez mais, no entanto, é fundamental definir prioridades e colocar a nossa saúde acima de qualquer imperativo ou exigência social.
 
Com recurso aos ensinamentos de Daniel G. Amen, apresentamos os 7 hábitos diários que promovem a saúde mental e que podem fazer muita diferença na qualidade de vida.
 
Segundo este neurocientista americano, muitos problemas físicos e emocionais podem ser resolvidos a partir de uma mente saudável. Neste sentido, o exercício físico é essencial, mas acima de tudo é preciso cumprir alguns requisitos diariamente para que o nosso cérebro funcione em pleno.
 
Um ponto crucial segundo este especialista e autor de várias obras e promotor de diversas palestras sobre o tema, é incluir na nossa agenda diária um tempo para cuidarmos de nós mesmos. Isso tem de ser uma prioridade, um hábito, uma necessidade, pois sem esse ponto a nosso favor, muito se perde.
 
Para Daniel G.Amen, manter a mente saudável é a melhor maneira de ter uma vida produtiva e feliz e, para isso, é preciso saber tirar partido do melhor que somos e que temos.
 
De acordo com este neurologista e autor de best-sellers, a base do seu trabalho tem sido compreender o funcionamento do cérebro humano para que melhor se possa tirar partido desse conhecimento e melhorar a qualidade de vida.
 
O criador de "brain imaging", uma técnica que permite aos investigadores olhar "por dentro" das estruturas do cérebro e entender quais as áreas  afetadas por desordens neurológicas, não tem dúvidas de que, ao mudarmos o nosso cérebro estamos a mudar o nosso corpo, como sugere o seu ultimo livro: "Change Your Brain Change Your Life".
 
Segundo Amen, é necessário manter o cérebro num determinado estado para que permaneça saudável durante toda a vida.
 
O mesmo especialista realça que, «um cérebro saudável ajuda a diminuir as mudanças pelas quais passamos».Para tal, o autor aponta sete hábitos diários que devemos ter em conta e levar muito a sério pela nossa saúde.
 
1- O primeiro ponto assenta na necessidade de mudar o regime alimentar, no entanto, no que se refere a dietas, Amen evidencia que, fazer dieta é um padrão comum na nossa sociedade moderna, mas é algo também que a maioria das pessoas deixa de fazer após perder alguns quilos. O problema é que entrar e sair das dietas afeta o nosso cérebro de várias formas negativas. No seu livro, sugere algumas regras de alimentação que visam manter o cérebro saudável. Um dos exemplos passa por mudar a quantidade de ingestão de carboidratos e beber mais água. Priorizar ingredientes com baixo nível glicémico, carboidratos com fibras bem como gorduras saudáveis e proteínas que são uma base importante para um cérebro mais saudável.
 
2- O exercício físico deve fazer parte da nossa rotina diária, já que é salutar para todo o organismo, ajuda a descomprimir, para além de estimular várias áreas cerebrais. Segundo Amen, um dos grandes erros que cometemos é colocar este ponto em segundo plano quando temos algum compromisso ou uma agenda mais apertada, mas isso é uma atitude errada, sobretudo porque o exercício ajuda a reduzir o nível de stress a que o cérebro é exposto diariamente, aumentando o fluxo de oxigénio, sangue e nutrientes que chegam até ele. Também coloca o açúcar em níveis que não são alarmantes. Amen diz que o mais indicado seria variar os exercícios realizado de modo a manter diferentes partes do cérebro em atividade, bem como exercícios de coordenação e alongamento.
 
3- Meditar. Reservar alguns minutos por dia para meditar, é uma oportunidade para tranquilizar a mente e manter-se em paz. Da mesma forma, esta técnica ajuda a controlar a ansiedade e a reduzir os pensamentos negativos. Permanecer alguns momentos com os olhos fechados e deixar a mente fluir é mais um segredo para uma melhor qualidade de vida e saúde.
 
4- Afaste os pensamentos negativos. Amen não tem dúvidas de que, um dos maiores perigos contra o nosso cérebro, é ter pensamentos negativos automáticos ou os chamados ANTs. Entre as estratégias para não deixar que isto ocorra, Amen defende que acima de tudo é preciso questionar esses pensamentos a fundo, indentificando como se sente em relação a eles e, depois, transformá-los ao mudar a perspectiva de encará-los.
 
5- Ouvir música clássica. Este é o maior desafio para pessoas que têm uma agenda cheia e dezenas de compromissos diários. No livro, Amen cita um estudo que mostra que pessoas que ouvem Mozart são mais focadas e melhoram as suas habilidades sociais.
 
6- Esteja com pessoas positivas. Amen sugere que devemos desfrutar de boa companhia nos nossos tempos livres e que isso é um bom investimento para a nossa saúde e qualidade de vida.
 
Ao mesmo tempo, devemos manter-nos longe de pessoas negativas, que nos fazem mal, já que, dessa forma, temos oportunidade de remover ‘alguns gatilhos’ que provocam alterações químicas nos nossos cérebros e que acabam por nos fazer mal.
 
7- Aprenda algo novo todos os dias. Amen concorda com a tese de Einstein que sugere que cada pessoa gaste 15 minutos por dia a tentar aprender algo novo e que, com isso, em pouco tempo se tornará ‘um expert’ numa qualquer matéria. O neurologista acredita ainda que, fazer disso uma tarefa diária ajuda a quebrar a rotina, ao mesmo tempo em que mantém o cérebro revitalizado e estimulado.
 
Na realidade, não é muito difícil cumprir estas sete orientações deste especialista, basta que incluamos a nossa qualidade de vida e saúde mental na ordem dos nossos tempos livres e que tiremos cada vez mais partido das nossas capacidades e potencialidades. Se percebermos o quanto isso pode fazer a diferença no nosso quotidiano, certamente que vamos reservar esse tempo e espaço para nós mesmos entre as demais atividades.
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(87381)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37134)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(19176)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13980)

Não podemos viver sem amor

(11986)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10986)

A mentira: um mal necessário

(9146)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9041)

Idade não traduz maturidade

(8825)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8328)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8277)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8005)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(6795)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5713)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5595)

É Demissexual?

(5342)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5292)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(5141)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5096)

A “ciência” do aperto de mão

(4711)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4705)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4664)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4647)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4522)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4471)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(4456)

O poder das ervas aromáticas

(4426)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4337)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4236)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4222)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4166)

A família é a base do sucesso escolar

(4122)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4050)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4044)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4042)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4017)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4016)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4006)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3989)

O que muda na mulher aos 40?

(3943)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3841)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3815)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3735)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3635)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3631)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3617)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3608)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3549)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3526)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3524)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Covid.19: 4º óbito no Algarve registado no Hospital de Portimão

Covid.19: 4º óbito no Algarve registado no Hospital de Portimão

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Há 16 profissionais de saúde infetados no Algarve

Há 16 profissionais de saúde infetados no Algarve

ver mais
 
Município de Silves prorroga encerramento dos serviços e suspensão de prazos processuais

Município de Silves prorroga encerramento dos serviços e suspensão de prazos processuais

ver mais
 
Comércio de Albufeira não vai pagar taxas de publicidade nos próximos três meses

Comércio de Albufeira não vai pagar taxas de publicidade nos próximos três meses

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio