Desporto

Rali de Portugal: Teodósio vence etapa do Campeonato de Portugal

Foto|D.R (Ricardo Teodósio - Facebook)
Foto|D.R (Ricardo Teodósio - Facebook)  
O piloto algarvio Ricardo Teodósio (Hyundai i20) venceu hoje a etapa do Campeonato de Portugal de Ralis, integrada na 55.ª edição do Rali de Portugal.

O piloto da Hyundai aproveitou os dois furos sofridos por Armindo Araújo (Skoda Fábia) para assumir a liderança a partir da segunda passagem por Góis e a desistência de Bruno Magalhães (Hyundai i20) que já tinha furado de manhã.
 
Teodósio, campeão nacional em título, terminou o dia com o tempo de 1:34.58,3 horas, deixando Araújo na segunda posição, a 1.24,1 minutos, com o bracarense Miguel Correia (Skoda Fábia) na terceira posição, a 4.15,6 minutos.
 
Esta foi a primeira vitória de Ricardo Teodósio no Rali de Portugal.
 
“É uma sensação nova, nunca tinha acontecido. Já tinha estado perto de vencer por duas vezes, mas quando a prova era disputada no Algarve”, comentou, no final.
 
Com estes resultados, Armindo Araújo, que somou a pontuação máxima (três pontos) na ‘power stage’ de Mortágua, alargou a vantagem na frente da classificação do campeonato.
 
Após quatro provas realizadas, o piloto natural de Santo Tirso tem, agora, 95 pontos, mais 15 do que Miguel Correia, que é segundo, e 40 do que José Pedro Fontes (Citroën C3), que é terceiro, depois de hoje ter concluído a prova lusa na quarta posição entre os pilotos nacionais.
 
“O segundo furo deitou por terra as nossas aspirações. Apesar disso, conseguimos minimizar as perdas e terminar num segundo lugar que é, em termos de campeonato, excelente. Vencemos a ‘power stage’ e aumentámos a distância para os nossos principais adversários nas contas do CPR. Não ganhamos o rali, mas este resultado sabe quase tão bem como uma vitória”, frisou Araújo.
 
Teodósio, que teve um início de campeonato recheado de problemas, é o quinto classificado, com 38 pontos.
 
Teodósio, Araújo e José Pedro Fontes vão manter-se em prova, apesar de já não contar para o campeonato, lutando pelo título simbólico de melhor português no final do Rali.
 
Uma luta que já não vai travar Miguel Correia, de forma a poupar a mecânica da viatura para a próxima ronda do Campeonato de Portugal, dentro de duas semanas, em Castelo Branco.
 
Assim, Teodósio segue na 20.ª posição do rali, a 9.15 minutos do líder, o britânico Elfyn Evans (Toyota Yaris), enquanto Araújo é 23.º.
 
O dia ficou ainda marcado pelo incidente com o carro de Manuel Castro (Skoda Fábia), que viu o seu carro consumido pelas chamas no final da segunda passagem por Arganil, sem consequências físicas para o piloto.
 
Lusa