Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Sabe identificar uma pessoa narcisista?
Imprimir Partilhar por email
O narcisismo é, provavelmente uma das principais causas de infelicidade do ser humano, isto porque a pessoa se mostra muito segura de si, mas por dentro anda sempre à procura de aprovação, de atenção e de um elogio.
 
O narcisista está sempre à procura de um estímulo para que continue a acreditar que é melhor do que os outros, pelo que vive prisioneiro dessa solidão e sofrimento.
 
Para saber mais acerca deste assunto, convido o leitor a seguir este apontamento até aos 6 sinais para identificar um narcisista.
 
No fundo, este tipo de pessoas gosta tanto de si, mas em termos exteriores, que chega ao ponto de ter um culto diário para valorização do seu corpo, mas precisa que os outros lhe digam que está perfeito, o que nem sempre acontece, como é de calcular.
 
O termo deriva da mitologia grega. Narciso era um jovem belo, filho do deus Cefiso e da ninfa Liríope. Segundo a mitologia, Narciso  apaixonou-se pela sua própria beleza ao vê-la refletida no lago. Daí vem o termo narcisista.
 
O excesso de apreço e o culto a si mesmo é denominado “narcisismo”, que frente à psicanálise é um traço fundamental na formação do ser humano, sendo necessário para a constituição do amor próprio, para a confirmação e sustentação da auto-estima. No entanto, o exagero pode ser um sinal de alguma falha. É preciso ficar atento aos sinais para que tal não constitua um obstáculo na nossa vida seja do ponto de vista pessoal ou profissional.
 
É importante referir que o narcisismo não está ligado à classe social, muito menos ao dinheiro que cada pessoa possui. O narcisismo encontra-se em qualquer grupo humano, uma vez que, a necessidade de exibir o que se é assume um papel tão importante como mostrar aquilo que se possui.
 
É da natureza do narcisista ridicularizar ou menosprezar para que possa sempre estar numa posição melhor, ou para que seja mais bem visto e, esse padrão está presente em todos os grupos, sejam eles mais ou menos desfavorecidos. Há pessoas que mesmo não tendo muitos bens, acabam por exibir verbalmente aquilo que dizem ter só para diminuir o outro. Muitas vezes, quem tem menos assume-se com uma incrível superioridade perante os demais, isso é narcisismo.
 
As pessoas narcisistas vivem uma permanente sensação de insatisfação, na medida em que, fazem de tudo para agradar, mas muitas vezes não conseguem sequer se aproximar daquilo que pretendem, acabando por ficar muitos frustradas, mas sempre a pensar na melhor forma de se enganarem a si mesmas e aos outros.
 
É de salientar que, desde o nascimento, todos possuem algum nível de narcisismo, no entanto, a patologia existe apenas depois de determinado nível, sendo ainda nesta fase saudável. É aí que surge a dúvida: qual o limite entre o saudável e o patológico? O segredo é estar atento aos sinais:
 
1 – A liderança
 
Naturalmente, os narcisistas precisam de assumir posições de domínio sobre os outros. Esta é uma forma de alimentarem os seus egos e de mostrarem aos outros o seu poder face aos subordinados. No entanto, à medida que “mandam” nos demais, já que possuem facilidade para tal, negligenciam as necessidades dos seus funcionários, o que os leva a ser maus chefes e, muitas vezes, a serem destituídos.
Os narcisistas não são bons líderes e confundem liderança com autoritarismo.
 
2 – Centro das atenções
 
As pessoas narcisistas são sociáveis e comunicativas e estabelecem as suas relações de forma a chamar a atenção dos que estão em seu redor, gostam de ter os holofotes voltados para si. Nem sempre todos vêem essas pessoas de uma boa forma, já que estão sempre em evidência e, quanto mais querem brilhar, mais se lhes apaga a luz, o que é um motivo de sofrimento.
 
3 – Excentricidade
 
Os narcisistas dão excesso de atenção ao estereótipo. Nesse âmbito, preocupam-se excessivamente com roupas e acessórios, chegando muitas vezes a ser ostensivos. São interpretados pelos que os vêem como pessoas diferentes e ousadas, já que tudo fazem para dar nas vistas.
 
4 – Vaidade
 
Um traço comum aos narcisistas é o culto excessivo do corpo. Mostram-se naturais sedutores, acreditam que são irresistíveis e todos estão aos seus pés. Quando percebem que tal não corresponde à realidade, voltam ao sofrimento e à frustração, mas tentam sempre, pois acreditam que, um dia alguém lhes vai dar o devido valor.
 
É comum ver narcisistas exagerarem ao fazerem atividades físicas sempre numa tentativa de encontrar a perfeição, que nunca alcançam, pois a mesma não existe e, a base dos narcisistas é tão elevada que seria impossível de alcançar.
 
5 – Relacionamentos amorosos
 
Os narcisistas tratam os seus parceiros como grandes conquistas, exibindo-os como troféus para que o mundo possa ver como são amados e queridos. Essa necessidade de aparecer também é expressa constantemente dentro dos próprios relacionamentos, onde possuem a necessidade constante de demonstrar ao parceiro o interesse existente dos outros por si, e que podem a qualquer momento traí-los. O narcisista adora mostrar ao parceiro que tem mais “pretendentes”, pelo que, a qualquer momento pode partir, o que acaba por acontecer devido ao cansaço e instabilidade que este modo de vida encerra em quem vive com eles.
 
6 – Autovalorização
 
Na procura da autovalorização, os narcisistas ferem e distorcem a imagem dos que estão à sua volta na tentativa de que a sua própria imagem, num comparativo, possa ficar melhor. Quando estão rodeados por pessoas mais importantes, tendem a desvalorizá-las, manchando as suas imagens, para que de uma forma, até mesmo ilusória, fiquem melhor frente aos demais.
 
Escusado será dizer que, o narcisista precisa de ser acompanhado psiquiatricamente para que possa alterar alguns modos de ver a vida. O tratamento é essencial para facilitar a convivência destas pessoas com os demais e, sobretudo, para melhorar a imagem que têm de si próprias, já que vivem em permanente sofrimento.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86626)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36473)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16694)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13009)

Não podemos viver sem amor

(11563)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10020)

A mentira: um mal necessário

(8691)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8492)

Idade não traduz maturidade

(8142)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7789)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7750)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6860)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5270)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5178)

É Demissexual?

(4957)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4933)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4739)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4344)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4257)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4236)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4169)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4083)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4083)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4055)

O poder das ervas aromáticas

(4001)

A “ciência” do aperto de mão

(3958)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3842)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3824)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3755)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3725)

A família é a base do sucesso escolar

(3702)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3699)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3682)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3670)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3658)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3653)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3644)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3607)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3551)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3505)

O que muda na mulher aos 40?

(3459)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3459)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3371)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3286)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3253)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3220)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3193)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3171)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3152)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3149)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
“A terra tremeu” hoje para mais de 13 mil portimonenses

“A terra tremeu” hoje para mais de 13 mil portimonenses

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Farense vence fora e mantém a liderança da II Liga

Farense vence fora e mantém a liderança da II Liga

ver mais
 
Traficante procurado há 5 anos detido perto de Faro

Traficante procurado há 5 anos detido perto de Faro

ver mais
 
Museu Municipal de Olhão inaugurou exposição sobre a “Festa da Nossa Senhora dos Navegantes”

Museu Municipal de Olhão inaugurou exposição sobre a “Festa da Nossa Senhora dos Navegantes”

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio