Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Sabe qual é o segredo para viver uma relação saudável?
Imprimir Partilhar por email
Num tempo em que as relações parecem assistir às transformações impostas pela própria sociedade e em que aumentam os casos de rutura e de separação, faz sentido tentar olhar para dentro de nós mesmos e para o seio da nossa relação para compreendermos aquilo que pode ser melhorado.
 
Se o plano financeiro é importante, não menos o é o afetivo e este, uma vez conseguido, precisa de alimento para que perdure e mantenha acesa a chama do amor. Para a autora do livro Guerra Entre Quatro Paredes, o segredo está no diálogo; na capacidade que o casal tem de abordar abertamente os seus problemas e de procurar soluções para os resolver.
 
Para esta especialista em terapia conjugal, é através da conversa que se mantêm os pontos em comum, se valorizam as importantes diferenças entre os parceiros e se encontram as respostas para aquilo que nos inquieta. Na sua obra, onde ilustra muitos casos de insucesso amoroso e aponta as principais causas, Margarida Vieitez evidencia a falta de diálogo e a má comunicação entre os casais como um dos motivos centrais que levam á separação.
 
Na posição desta especialista, esse é o problema que a maior parte dos casais leva para o seu consultório, trabalho que é depois realizado com a sua ajuda. “Os casais vão perdendo a capacidade de comunicarem e acabam por fazer muitos cenários para o que julgam estar a acontecer na sua relação. Cenários que seriam facilmente superados com uma boa conversa, mas que se arrastam com cada um dos parceiros para o seu lado e a falarem apenas o indispensável”.
 
Margarida Vieitez anota ainda que, é importante saber conversar, já que, quando percebemos que o outro está cansado ou preocupado com alguma coisa, devemos falar de assuntos mais “leves” e que lhe permitam aliviar um pouco o que está a sentir. Os assuntos mais sérios devem ficar para as ocasiões em que ambos estão disponíveis para explorar esses temas. Na posição da mesma autora, escolher o momento certo também é uma prova de amor e de cuidado para com o outro. É colocarmos à prova a nossa sensibilidade e aquilo que que somos realmente. Quando nos sentimos livres na relação, temos capacidade para pensar nestes aspetos tão importantes para o bem-estar dos dois.
 
Depois, não devemos inventar aquilo que muitas vezes não passa da nossa imaginação. Nem sempre o outro anda distante por ter outra pessoa, pode simplesmente estar a enfrentar algum problema sobre o qual não se sente à vontade de falar e em que precisa de compreensão para o fazer.
 
Ao mesmo tempo, é preciso não só expor as nossas ideias mas também evidenciar a nossa capacidade de escuta para que uma relação dê certo. Saber ouvir é tão importante como saber expor os nossos pontos de vista com calma e serenidade. Ser criativo é a chave para manter um relacionamento sem deixar de ser igual a si mesmo; é tudo uma questão de tato.
                                                                                
Para a mesma terapeuta é essencial que o casal mantenha os momentos a dois, aqueles em que foram muito felizes numa determinada fase do namoro ou no início do casamento. “É preciso não deixar perder essas boas emoções e alimentá-las. Ir às nuvens de vez em quando, fazer um programa especial que não tem de ser ir ao restaurante. Podem optar por um lanche num local bonito e que ambos gostem e, falem muito, falem acerca de tudo, falem acerca do vosso amor, da vossa relação e do quanto é bom estarem juntos mesmo depois de tantos momentos menos positivos”.
 
É preciso ter em conta que a vida tem altos e baixos e que tal não acontece só ao outro nem aos outros. Todos passamos por momentos menos agradáveis, apesar de todos querermos muito ser felizes e viver um grande amor. É preciso subir á montanha em vez de nos ficarmos uns níveis abaixo, para isso é preciso viver cada coisa por sua vez, mas não perder de vista a nossa relação. Não nos podemos esquecer da pessoa que está ao nosso lado e que precisa diariamente da mesma atenção e carinho que nós. Temos falta de intimidade, de estabilidade, mas acima de tudo, temos muita falta de amar e de sermos amados, por isso, “quando encontrar o amor, alimente-o, não o deixe ao sol a descongelar e à espera que desapareça”, alerta Margarida Vieitez na mesma obra.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86715)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36569)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(17139)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13145)

Não podemos viver sem amor

(11637)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10193)

A mentira: um mal necessário

(8766)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8572)

Idade não traduz maturidade

(8285)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7860)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7816)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(7035)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5336)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5328)

É Demissexual?

(5021)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4990)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4792)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4403)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4329)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4302)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4296)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4150)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4143)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4129)

A “ciência” do aperto de mão

(4095)

O poder das ervas aromáticas

(4077)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3934)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3894)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3825)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3785)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3774)

A família é a base do sucesso escolar

(3767)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3765)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3722)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3713)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3707)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3702)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3679)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3608)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3559)

O que muda na mulher aos 40?

(3553)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3516)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3425)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3333)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3305)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3278)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3265)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3244)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3234)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3230)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Faro inaugurou parque canino mas com regras a cumprir

Faro inaugurou parque canino mas com regras a cumprir

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Encontro promovido pelo Bloco de Esquerda traçou cenário real da seca no Algarve

Encontro promovido pelo Bloco de Esquerda traçou cenário real da seca no Algarve

ver mais
 
Município de Albufeira investe mais de 200 mil euros em bolsas de estudo para o ensino superior

Município de Albufeira investe mais de 200 mil euros em bolsas de estudo para o ensino superior

ver mais
 
Autarquia de Tavira leva mais novos ao cinema para assistirem à estreia de Frozen 2

Autarquia de Tavira leva mais novos ao cinema para assistirem à estreia de Frozen 2

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio