Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Sabe qual é o segredo para viver uma relação saudável?
Imprimir Partilhar por email
Num tempo em que as relações parecem assistir às transformações impostas pela própria sociedade e em que aumentam os casos de rutura e de separação, faz sentido tentar olhar para dentro de nós mesmos e para o seio da nossa relação para compreendermos aquilo que pode ser melhorado.
 
Se o plano financeiro é importante, não menos o é o afetivo e este, uma vez conseguido, precisa de alimento para que perdure e mantenha acesa a chama do amor. Para a autora do livro Guerra Entre Quatro Paredes, o segredo está no diálogo; na capacidade que o casal tem de abordar abertamente os seus problemas e de procurar soluções para os resolver.
 
Para esta especialista em terapia conjugal, é através da conversa que se mantêm os pontos em comum, se valorizam as importantes diferenças entre os parceiros e se encontram as respostas para aquilo que nos inquieta. Na sua obra, onde ilustra muitos casos de insucesso amoroso e aponta as principais causas, Margarida Vieitez evidencia a falta de diálogo e a má comunicação entre os casais como um dos motivos centrais que levam á separação.
 
Na posição desta especialista, esse é o problema que a maior parte dos casais leva para o seu consultório, trabalho que é depois realizado com a sua ajuda. “Os casais vão perdendo a capacidade de comunicarem e acabam por fazer muitos cenários para o que julgam estar a acontecer na sua relação. Cenários que seriam facilmente superados com uma boa conversa, mas que se arrastam com cada um dos parceiros para o seu lado e a falarem apenas o indispensável”.
 
Margarida Vieitez anota ainda que, é importante saber conversar, já que, quando percebemos que o outro está cansado ou preocupado com alguma coisa, devemos falar de assuntos mais “leves” e que lhe permitam aliviar um pouco o que está a sentir. Os assuntos mais sérios devem ficar para as ocasiões em que ambos estão disponíveis para explorar esses temas. Na posição da mesma autora, escolher o momento certo também é uma prova de amor e de cuidado para com o outro. É colocarmos à prova a nossa sensibilidade e aquilo que que somos realmente. Quando nos sentimos livres na relação, temos capacidade para pensar nestes aspetos tão importantes para o bem-estar dos dois.
 
Depois, não devemos inventar aquilo que muitas vezes não passa da nossa imaginação. Nem sempre o outro anda distante por ter outra pessoa, pode simplesmente estar a enfrentar algum problema sobre o qual não se sente à vontade de falar e em que precisa de compreensão para o fazer.
 
Ao mesmo tempo, é preciso não só expor as nossas ideias mas também evidenciar a nossa capacidade de escuta para que uma relação dê certo. Saber ouvir é tão importante como saber expor os nossos pontos de vista com calma e serenidade. Ser criativo é a chave para manter um relacionamento sem deixar de ser igual a si mesmo; é tudo uma questão de tato.
                                                                                
Para a mesma terapeuta é essencial que o casal mantenha os momentos a dois, aqueles em que foram muito felizes numa determinada fase do namoro ou no início do casamento. “É preciso não deixar perder essas boas emoções e alimentá-las. Ir às nuvens de vez em quando, fazer um programa especial que não tem de ser ir ao restaurante. Podem optar por um lanche num local bonito e que ambos gostem e, falem muito, falem acerca de tudo, falem acerca do vosso amor, da vossa relação e do quanto é bom estarem juntos mesmo depois de tantos momentos menos positivos”.
 
É preciso ter em conta que a vida tem altos e baixos e que tal não acontece só ao outro nem aos outros. Todos passamos por momentos menos agradáveis, apesar de todos querermos muito ser felizes e viver um grande amor. É preciso subir á montanha em vez de nos ficarmos uns níveis abaixo, para isso é preciso viver cada coisa por sua vez, mas não perder de vista a nossa relação. Não nos podemos esquecer da pessoa que está ao nosso lado e que precisa diariamente da mesma atenção e carinho que nós. Temos falta de intimidade, de estabilidade, mas acima de tudo, temos muita falta de amar e de sermos amados, por isso, “quando encontrar o amor, alimente-o, não o deixe ao sol a descongelar e à espera que desapareça”, alerta Margarida Vieitez na mesma obra.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86468)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36243)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(15976)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12677)

Não podemos viver sem amor

(11414)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(9740)

A mentira: um mal necessário

(8594)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8373)

Idade não traduz maturidade

(7942)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7653)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7639)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6581)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5159)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5071)

É Demissexual?

(4867)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4856)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4652)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4253)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4179)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4148)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(3996)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(3987)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(3969)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(3944)

O poder das ervas aromáticas

(3864)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3769)

A “ciência” do aperto de mão

(3741)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3657)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3647)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3645)

A família é a base do sucesso escolar

(3605)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3598)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3596)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3582)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3558)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3537)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3521)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3504)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3452)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3431)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3367)

O que muda na mulher aos 40?

(3329)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3292)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3214)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3180)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3128)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3118)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3077)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3068)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3062)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Comissão Nacional do Território e CCDR Algarve alinhadas quanto ao licenciamento de casas móveis

Comissão Nacional do Território e CCDR Algarve alinhadas quanto ao licenciamento de casas móveis

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Brás de Alportel informou sobre apoios existentes a emigrantes que regressem a Portugal

São Brás de Alportel informou sobre apoios existentes a emigrantes que regressem a Portugal

ver mais
 
Festival de Órgão do Algarve nas Igrejas de Faro, Portimão, Boliqueime e Tavira

Festival de Órgão do Algarve nas Igrejas de Faro, Portimão, Boliqueime e Tavira

ver mais
 
Autores algarvios apresentam "Lendas Alentejanas"

Autores algarvios apresentam "Lendas Alentejanas"

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio