Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Sofre de Nomofobia?
Imprimir Partilhar por email
Entende-se por nomofobia a dificuldade em lidar com a falta de acesso ao smartphone.
 
O termo surgiu do inglês, “No-Mobile” e tem vindo a ganhar expressão em todo o mundo dada a forte ligação das pessoas a este meio de informação e de ligação ao mundo.
 
Para saber se sofre desta dependência digital, faça o seguinte questionário, tendo em conta que deve  classificar as afirmações numa escala de 1 (discordo totalmente) a 7 (concordo plenamente). No final vai perceber se o modo como se relaciona com o telemóvel é semelhante ou não ao das outras pessoas.
 
Entretanto, vá somando as classificações que escolher para cada questão. É este o valor que vai indicar se tem um comportamento saudável na altura de utilizar o seu smartphone. Resultados mais elevados correspondem a um nível mais elevado de nomofobia.
 
Eu sinto-me desconfortável sem acesso constante a informação no meu smartphone.
 
Eu sinto-me irritado se não posso procurar informação no meu smartphone sempre que quiser fazê-lo.
 
Ser incapaz de receber as notícias (por exemplo, acontecimentos, meteorologia, etc.) no meu smartphone deixa-me nervoso.
 
Eu sinto-me irritado se não posso usar o meu smartphone e / ou as suas capacidades sempre que quiser fazê-lo.
 
Ficar sem bateria no meu smartphone assusta-me.
 
Eu entraria em pânico se ficasse sem dinheiro no meu smartphone ou atingisse o meu limite mensal de dados.
 
Se eu perder o meu sinal de conexão à rede ou não conseguir ligar-me ao Wi-Fi, vou estar constantemente a verificar se tenho rede ou se me posso ligar a uma rede Wi-Fi.
 
Se eu não puder usar o meu smartphone, tenho medo de ficar perdido em algum lugar.
 
Se eu não conseguir usar o meu smartphone por algum tempo, sinto um desejo de verificá-lo.
 
Se eu não tiver o meu smartphone comigo…
 
Eu sinto-me ansioso porque não consigo comunicar instantaneamente com a minha família e / ou amigos.
 
Eu fico preocupado porque a minha família e / ou amigos não podem comunicar comigo.
 
Eu sinto-me nervoso porque não consigo receber mensagens de texto e chamadas.
 
Eu fico ansioso porque não consigo manter contacto com a minha família e / ou amigos.
 
Eu fico nervoso porque não sei se alguém me tentou contactar ou não.
 
Eu sinto-me ansioso porque a minha constante conexão com a minha família e amigos é inexistente.
 
Eu fico nervoso porque estou desconectado da minha identidade online.
 
Eu sinto-me desconfortável porque não consigo saber o que se passa nas redes sociais e online.
 
Eu sinto-me estranho porque não posso verificar as minhas notificações de atualizações nas minhas redes socais e online.
 
Eu sinto-me ansioso porque não posso verificar as minhas mensagens de e-mail.
 
Eu sinto-me estranho porque não sei o que fazer sem o meu smartphone.
 
Some os pontos que obteve e compare os resultados.
 
Entre 7 e 20 pontos
 
Não nomofóbico. Tem uma relação muito saudável com o seu smartphone e não tem qualquer problema em se separar dele.
 
Entre 21 e 60 pontos
 
Ligeiramente nomofóbico. Fica um pouco irrequieto quando se esquece do seu telemóvel em casa durante um dia ou se estiver num local que não tenha Wi-Fi, no entanto, a ansiedade não é esmagadora.
 
Entre 61 e 100 pontos
 
Moderadamente nomofóbico. Sente-se bastante ligado ao seu smartphone. Costuma verificar as suas notificações enquanto está a caminhar ou a falar com amigos e sente-se muitas vezes ansioso quando está desligado.
 
Se se enquadra nas pontuações mais elevadas, saiba que é uma boa altura para se “desintoxicar” dessa dependência digital, sob pena de estar a prejudicar a sua saúde e a qualidade das suas relações com os outros. Imponha a si mesmo algumas regras em momentos em que deve desligar os equipamentos eletrónicos e perceberá que a sua vida ganha um novo sentido e um novo colorido!
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(88059)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37664)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(21530)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(15319)

Não podemos viver sem amor

(12422)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11577)

A mentira: um mal necessário

(9721)

Idade não traduz maturidade

(9571)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9508)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(9002)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8711)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8707)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(7384)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(6477)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(6069)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5821)

É Demissexual?

(5644)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5547)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(5502)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5436)

A “ciência” do aperto de mão

(5322)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(5064)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4978)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4940)

O poder das ervas aromáticas

(4917)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4899)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4850)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4738)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4674)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4608)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4576)

A família é a base do sucesso escolar

(4523)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4414)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4413)

O que muda na mulher aos 40?

(4410)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4372)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4324)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4311)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4289)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4248)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(4172)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(4132)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(4086)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(4009)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3990)

Falta de empatia: a maior doença da humanidade

(3959)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3925)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3877)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3861)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3841)
PUB
 
MAIS LIDA AGORA
Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
GNR detém em flagrante quatro indivíduos a assaltar interior de veículo em Boliqueime

GNR detém em flagrante quatro indivíduos a assaltar interior de veículo em Boliqueime

ver mais
 
Autoridades identificam alegada autora de falso alarme sobre criança atirada ao mar em Portimão

Autoridades identificam alegada autora de falso alarme sobre criança atirada ao mar em Portimão

ver mais
 
Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio