Cultura

Tavira e Faro recebem últimos concertos do Festival de Órgão

 
Sexta-feira, 26 de novembro, tem lugar na Igreja da Misericórdia de Tavira o único concerto de música de câmara integrado nesta edição do Festival de Órgão.

A acompanhar André Ferreira nos teclados e registos do Órgão histórico construído em 1785, André Conde dará a escutar o timbre do trombone. L. Mozart, Giazotto/Albinoni, Corelli, Handel e Marcello são os compositores escolhidos para esta noite onde se irão escutar adágios, sonatas e até árias de ópera!
 
No sábado, 27 de novembro, o ciclo de concertos do Festival encerra na Sé de Faro, com uma noite de música coral e órgão pelo Officium Ensemble e Sérgio Silva, dirigidos por Pedro Teixeira. Serão executadas as "Novas Flores de Música", conjunto de obras dos compositores contemporâneos portugueses Eurico Carrapatoso (Pange lingua), João Madureira (Poema), João Santos (Verso) e João Vaz (Magnificat), combinadas com obras renascentistas de Manuel Rodrigues Coelho. Este concerto conta com o apoio complementar da Direção-Geral das Artes.
 
A fechar o Festival, na tarde de domingo 28 de novembro realiza-se na Sé de Faro o concerto protagonizado pelos alunos da Escola de Órgão que pretende dar a conhecer o seu trabalho. A Escola de Órgão da Sé de Faro iniciou-se no ano letivo de 2017/2018, por iniciativa do Cabido da Sé, na pessoa do Cónego José Pedro Martins. Contando atualmente com 20 alunos, visa prepará-los no acompanhamento do canto litúrgico e no aprofundamento dos conhecimentos musicais. As aulas são lecionadas pelo organista André Ferreira.
 
Os concertos de 26 e 27 de novembro realizam-se às 21h00 e o concerto de 28 de novembro realiza-se às 15h00, sendo todos de entrada livre (gratuita).
 
Com organização da Associação Música XXI, O Festival de Órgão do Algarve 2021 conta com os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve e dos Municípios de Faro, Loulé, Portimão e Tavira, com o apoio à divulgação da Região de Turismo do Algarve. Conta ainda com o parceiro de alojamento Hotel Faro e com a parceria da Diocese do Algarve, do Cabido da Sé de Faro, da Ordem do Carmo de Faro e das Paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira.