Sociedade

Termo de identidade e residência para arguidos da extorsão de 10.000€ em Albufeira

Foto|D.R
Foto|D.R  
As medidas aplicadas pelo juiz do Tribunal de Faro, esta sexta-feira, aos dois arguidos que extorquiram 10.000€, em Albufeira, foi o termo de identidade e residência e a proibição de contactarem com a vítima.

 
Recorde-se que um dos homens detidos é João Pais, conhecido como ‘Caveirinha’, um dos arguidos no processo sobre o furto e a recuperação das armas do paiol de Tancos, que tinha sido libertado devido à Pandemia de Covid-19.
 
O Comando Territorial de Faro, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Loulé, deteve no dia 20 de maio, estes dois homens, de 33 e 39 anos, por suspeita de crime de extorsão, em Albufeira.
 
No decorrer de uma investigação, a decorrer há 16 dias, após uma denúncia relacionada com um crime de extorsão, em que os dois suspeitos terão tentado extorquir a quantia de 10.000 euros a um cidadão, através de ameaças e agressões físicas, foram efetuadas duas buscas domiciliárias e quatro buscas a veículos, resultando na apreensão dos seguintes materiais: 16 doses de haxixe; 10.961 euros em numerário;· oito telemóveis; cinco aparelhos informáticos;e diversos engenhos pirotécnicos.
 
A ação contou com o reforço de militares do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE), do Destacamento de Intervenção (DI) de Faro, do Subdestacamento de Albufeira e do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Albufeira, num total de 32 operacionais.
 
Tiago Lima