Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Tomar antidepressivos sem engordar
Imprimir Partilhar por email
A maior parte dos trabalhos de investigação levados a cabo sobre a toma de medicamentos para a depressão, dá conta de dois aspetos: primeiro que existe uma relação entre a toma de antidepressivos e o aumento de peso e, segundo que, é possível reduzir esse efeito colateral através da mudança do estilo de vida.
 
Por norma, um paciente que sofre de depressão sente melhorias significativas com a  prescrição médica desse aliado, mas queixa-se que, ao longo do tempo, a balança vai dando sinais de aumento de peso, tal acontece porque o metabolismo fica mais lento, porque os antidepressivos aumentam o apetite e porque é comum a ingestão de mais alimentos açucarados.
 
Ora sabendo que, para a recuperação não são necessárias guloseimas, podemos logo começar por recomendar a sua supressão dos hábitos alimentares.
 
Depois, também é possível aumentar o ritmo do organismo de forma saudável através da prática de exercício físico ou de uma simples caminhada de meia hora no final de cada dia, pois para além desse efeito, ajuda a queimar calorias, enquanto que relaxa e melhora os padrões de sono.
 
Hoje em dia sabe-se que um doente com depressão ou qualquer outra doença, deve integrar-se o mais possível nas tarefas diárias. Deve movimentar-se e estar ativo, o que ajuda a reduzir os efeitos menos positivos da medicação, entrte outros, o aumento de peso.
 
Longe vão os tempos em que a pessoa com depressão era excluída da sociedade, da sua rotina, da ida ao ginásio, de uma boa caminhada e do convívio social. É essa mudança de mentalidades que tem ajudado a lidar melhor com a doença que se quer que seja uma fase passageira, ou pelo menos, com menos efeitos secundários.
 
Alterar os hábitos alimentares ajuda bastante nessa necessidade de boa forma e bem-estar, pelo que se devem evitar os produtos industrializados; optar sempre por produtos frescos e pouco açucarados. A ingestão de fruta ao longo do dia, reduz totalmente a necessidade de recorrer aos bolos e bolachas e, para além de saudável, é também fácil de ingerir a qualquer hora e em qualquer lugar.
 
Está igualmente comprovado que, a ingestão de legumes aumenta a sensação de saciedade e que, como tal, também reduz o apetite para as guloseimas; para os snacks que, muitas vezes destroem a dieta.
 
Os salgados podem muito bem ser suprimidos da alimentação, reduzindo a quantidade de sal das refeições, naturalmente diminui a procura de produtos embalados e salgados.
 
De um modo geral, tudo o que é pré-cozinhado engorda, seja pelo alucar, seja pela gordura que contem, por isso, a depressão não deve servir de pretexto para andar sempre com pacotes de alimentos dentro da mala!
 
Acompanhar as refeições com mais vegetais, alimenta de forma saudável as tentações provocadas pela sensação de fome ao longo do dia. O iogurte também é um bom substituto dos lanches açucarados, bem como fazer um volo em casa ou outra sobremsa ajuda na tarefa.
 
Não é vergonha alguma fazer-se acompanhar por um saco com alguns produtos frescos para as refeições, pois não só ganha a saúde como a boa forma física em qualquer ocasião.
 
É um erro considerar que, numa marmita só se podem levar produtos fritos, quando as saladas e uma boa sandes com alface e tomate substituem os douradinhos e as batatas fritas. O hamburguers também pode ser comprado fresco e grelhado em casa antes de ser colocado na marmita com legumes a acompanhar.
 
Os espinafres também se comem muito bem salteados em alho e azeite sem que estejam aquecidos. Uma cenourta crua sabe bem em qualquer ocasião e o ovo cozido é indispensável para quem quer manter a forma e a saúde ao mesmo tempo.
 
Os jantares devem ser leves, pois para além da silhueta, facilita o sono dormir com o estômago menos cheio. Uma sopa, um ovo cozido, uma salada verde ou algo cozido podem muito bem ser opções a jantares muito confecionados.
 
Os frutos secos também são uma excelente opção entre as refeições, desde que não se abuse da quantidade. São ótimos para repor energia e para substituir o pão.
 
Os hidratos de carbono podem muito bem dar lugar a vegetais de folha verde. Experimente acompanhar carne ou peixe só com uma salada de agrião, com couve cozida, com os tais espinafres salteados, com bróculos ou uma qualquer salada de legumes e comprove que não terá necessidade de comer batatas, massa ou arroz. Pode sempre comer um pouco de pão escuro se asssim o desejar, mas evite os molhos.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86495)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36281)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16132)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12758)

Não podemos viver sem amor

(11456)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(9808)

A mentira: um mal necessário

(8614)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8393)

Idade não traduz maturidade

(7968)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7675)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7658)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6639)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5180)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5094)

É Demissexual?

(4888)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4876)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4668)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4289)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4194)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4163)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4017)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4013)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(3989)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(3974)

O poder das ervas aromáticas

(3904)

A “ciência” do aperto de mão

(3789)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3783)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3673)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3670)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3665)

A família é a base do sucesso escolar

(3623)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3614)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3612)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3595)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3575)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3563)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3552)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3524)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3473)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3444)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3385)

O que muda na mulher aos 40?

(3356)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3306)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3226)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3192)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3139)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3130)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3092)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3081)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3079)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Embarcação de pesca afundou ao largo de Faro com 11 tripulantes a bordo (C/Fotos)

Embarcação de pesca afundou ao largo de Faro com 11 tripulantes a bordo (C/Fotos)

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
V Encontro Poesia a Sul leva Lauro Moreira ao Auditório Municipal de Olhão

V Encontro Poesia a Sul leva Lauro Moreira ao Auditório Municipal de Olhão

ver mais
 
Portimão assinala esta quinta-feira, o Dia Municipal para a Igualdade de Género

Portimão assinala esta quinta-feira, o Dia Municipal para a Igualdade de Género

ver mais
 
Ladrão que escondia artigos de cosmética em "calções de ciclista" apanhado em Salir

Ladrão que escondia artigos de cosmética em "calções de ciclista" apanhado em Salir

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio