Sociedade

Tribunal de Contas dá «parecer positivo» à nova rede de transportes públicos do concelho de Olhão

 
O Tribunal de Contas deu esta semana parecer positivo ao projeto do novo Circuito Urbano de Olhão (CUBO), cujo concurso público internacional foi ganho pela empresa EVA Transportes.

Segundo indica o Município em nota divulgada, com esta decisão do Tribunal de Contas, será dado início ao processo, "logo que estejam reunidas todas as condições contratualizadas com o operador". A concessão à EVA Transportes tem uma duração de cinco anos e o contrato, no valor de cerca de 2,2 milhões de euros, foi assinado no final de março deste ano.
 
O objetivo passa por alargar a rede de transportes públicos urbanos de passageiros de Olhão, permitindo "introduzir melhorias significativas na qualidade da oferta deste serviço dentro da cidade e alargá-lo a algumas zonas de Quelfes e Pechão", sublinha a edilidade. 
 
A maioria das zonas periféricas do concelho, nomeadamente nas freguesias de Pechão, Quelfes, Moncarapacho e Fuseta, já se encontra, no entanto, abrangida por uma rede intermunicipal de transportes públicos de passageiros.
 
Com esta melhoria, a autarquia estima que "será possível reduzir o tempo das viagens e melhorar a cobertura do território e dos horários dos serviços, quer dentro da cidade, quer, como previsto no projeto, em algumas zonas em expansão e onde este serviço era, até agora, deficiente".
 
A rede contratualizada, cuja proposta também obteve parecer favorável da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, será composta por três linhas, sendo possível melhorar o sistema de bilhética, para que seja de fácil utilização e carregamento de passes, sendo interoperável com o sistema de bilhética das carreiras intermunicipais e municipais.