Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Uma dica que pode mudar a sua forma de encarar a vida
Imprimir Partilhar por email
Temo-nos habituado a teorias muito elaboradas para tentarmos chegar ao nosso “eu” interior de tal forma que se torna muito complexa a compreensão do que importa realmente: simplificar!
 
É fundamental ter em conta que o ser humano gosta de simplicidade e de compreender o mundo que o rodeia. Da mesma forma, concentra-se nas soluções mais simples para resolver os seus conflitos interiores, muitas vezes sem saber muito bem qual é o ponto de partida.
 
Uma solução que pode mudar a sua forma de encarar a vida para sempre, é adotar um método muito simples e eficaz: agarrar numa folha de papel e numa caneta e escrever em pontos resumidos aquilo que o preocupa. Depois refletir sobre isso durante o tempo que for necessário.
 
Terminado esse tempo, escrever a forma como gostaria de reagir a essas situações e permitir que, encontre dentro de si as soluções que poderá igualmente escrever numa folha de papel.
 
Faça este exercício para tudo na vida, para a sua relação amorosa, para a educação dos filhos, para problemas com familiares ou amigos. A técnica também é muito eficaz para melhorar o desempenho no trabalho e demais atividades.
 
Ao fazer este simples exercício, está a tomar consciência da realidade, ao mesmo tempo em que a assume claramente.
 
Ao vermos a realidade, estamos a ouvir o nosso “eu” interior e a encontrar as soluções que o nosso mundo emocional propõe para os mais variados momentos e problemas.
 
Não se esqueça de que não deve ter qualquer tipo de julgamento ou culpas pelo que escreveu e assumiu e que, as escolhas que fizer vão sempre ao encontro daquilo que sente e em que acredita verdadeiramente.
 
Deve também partir do pressuposto de que todos temos “um lobo mau e um lobo bom dentro de nós” e que, a partir daí canalizamos as nossas atuações em função daquilo que cada pessoa nos exige.
 
Não podemos tratar bem quem nos trata mal, nem sequer tratar mal quem nos trata bem, mas através dessas anotações que fez anteriormente, saberá quem merece o seu melhor e o seu lado menos positivo para que não dedique tempo desnecessário ao que não se justifica.
 
Concentre-se na aceitação e assuma-se tal como é, e seja feliz!
 
Uma nota que pode ajudar a ser mais feliz e livre é orientar-se para a ideia de que, ninguém ama se não se amar a si mesmo, todos precisamos de ajudar e de ser ajudados em algum momento de vida, a alegria é algo que reside dentro de nós. Há situações que temos de aceitar e outras que podemos modificar e, para terminar, nunca se esqueça de agradecer aquilo que é bom e que lhe faz bem.
 
Como o nosso cérebro é o órgão do corpo que melhor se adapta às mudanças e que, de seis em seis meses estamos preparados para mudar algo em nós, é fácil deixar fluir o pensamento e acreditar que, se fizemos algo menos bem num momento, após a reflexão e a tomada de consciência do que aconteceu, podemos fazer algo novo, diferente e melhor. É nesta dimensão que a culpa não faz qualquer sentido, mas sim a responsabilidade por aquilo que queremos e assumimos.
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(87414)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37172)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(19254)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(14040)

Não podemos viver sem amor

(12002)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11009)

A mentira: um mal necessário

(9166)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9061)

Idade não traduz maturidade

(8852)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8359)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8293)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8044)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(6832)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5726)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5604)

É Demissexual?

(5356)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5306)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(5183)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5111)

A “ciência” do aperto de mão

(4731)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4718)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4679)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4662)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4539)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(4485)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4483)

O poder das ervas aromáticas

(4443)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4358)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4258)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4241)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4179)

A família é a base do sucesso escolar

(4144)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4069)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4059)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4057)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4032)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4031)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4028)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4019)

O que muda na mulher aos 40?

(3960)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3869)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3834)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3751)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3655)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3647)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3632)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3622)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3566)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3543)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3540)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

ver mais
 
Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

ver mais
 
Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio