Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Vamos ser melhores pais?
Imprimir Partilhar por email
Sempre que possível gosto de reunir aquilo que leio e a minha própria experiência, para ajudar aqueles que como eu, se dedicam diariamente à árdua tarefa de educar!
 
A educação tem tanto de entusiasmante e desafiante, como de exigente, por isso parece que falta sempre mais alguma coisa para melhorarmos a nossa tarefa e, na realidade, acho que falta sim já que podemos sempre aprender com os outros e com os nossos próprios erros.
 
Há dias a minha filha dizia-me que, um colega de escola chegava sempre atrasado porque a mãe se deixava dormir e não o conseguia levar a horas. Ora é verdade que todos temos o direito de adormecer quando estamos mais cansados, mas não podemos tornar uma exceção numa regra, sob pena de, os nossos filhos aprenderem a orientação errada. Os pais têm de fazer um esforço por cumprir as regras, nem que seja somente para as atividades sociais, onde a escola se assume com elevada relevância, tal como as atividades em que os mais novos participam. Se pensarmos bem, que exemplo estamos a dar aos nossos filhos chegando sistematicamente atrasados aos locais onde deveríamos cumprir os horários? Estamos a dizer-lhes que as regras não servem para nada e que, quando nos apetece podemos deixar de cumpri-las.
 
É muito perigoso passar esta imagem aos mais novos que facilmente a estendem a tudo, pois se a regra não é para cumprir, sempre que a preguiça aperta, “contorna-se” a lei e faz-se o que nos apetece. Isto não pode ser e é um péssimo exemplo! O mesmo se passa com pequenos detalhes da vida quotidiana, como ensinar por exemplo os filhos a fazerem a cama antes de irem para a escola. Com este hábito, estamos a ensiná-los a serem organizados e responsáveis no futuro. Levantar a mesa quando se termina a refeição, arrumar os brinquedos quando se acaba de brincar, colocar a roupa suja no cesto e daí por diante, são uma essencial preparação para o mundo cujo exemplo tem de partir dos pais.
 
Se os adultos descuram estes aspetos, como podem exigir que os filhos sejam cumpridores? Se o filho nunca ajuda o pai ou a mãe em casa, como é que aprende? Se não limpa o que suja, como pode viver num ambiente limpo no futuro?
 
Apercebo-me de que, ingenuamente os pais reclamam de tudo e mais alguma coisa dos filhos, mas não se dão conta da importância do exemplo! Os filhos aprendem o mundo através dos pais, é com eles que percebem o mundo pela primeira vez e vão seguir essa linha durante toda a vida. É verdade que também aprendem fora de casa, na escola e nas instituições em que participam, mas a base vem sempre de casa, pelo que quanto mais consistente, coerente e organizada for, tanto melhor. É exigente, mas os pais devem apostar numa base com boas regras, com bons valores, com horários, com ensinamentos práticos importantes para o presente e para o futuro, pois os filhos registam tudo e certamente que vão seguir essa orientação ao longo da vida. Não podemos é facilitar. Não podemos cumprir uma vez e deixar as outras todas por cumprir, não podemos desvalorizar uma vez aquilo que defendemos sempre, pois os nossos filhos são peritos em exceções, pelo que, basta uma fuga à regra para termos de recomeçar o processo do início. Basta uma semana descurar o horário para ir para a cama que, rapidamente se abre um precedente e se faz ronha para dormir na semana seguinte. Claro que podemos abrir exceções, mas temos de frisar que é uma fuga á regra por um motivo muito especial, como uma festa de aniversário ou uma qualquer data temática.
 
Facilita muito explicar a importância de dormir sempre à mesma hora, de chegar a horas à escola, de explicar os prejuízos para a saúde de nos deitarmos tarde e levantarmos cedo, o mal que nos faz ver TV até tarde e jogar computador… as crianças gostam muito de regras e de disciplina, pelo que, se aproveitarmos o que lhes ensinamos com aquilo que eles devem cumprir, estamos no caminho certo. Disse à minha filha que faz mal à saúde jogar mais do que uma hora por dia.
 
Rapidamente ela compreendeu e é ela mesma que desliga o aparelho após os 60 minutos. O mesmo se passa com o consumo de doces, pizzas e daí por diante. Se explicarmos a verdade aos mais novos, eles entendem e vão querer cumprir e, esta base estende-se a tudo. Temos de tratar os nossos filhos como inteligentes e seres pensantes que querem o melhor. O segredo é educar sempre pela positiva. Eu faço isto para vivermos melhor e com mais saúde, logo, as exceções são mera casualidade e até reprimidas pelos mais novos.
 
Sempre que não cumprimos uma regra, devemos explicar claramente o que aconteceu para que os nossos filhos compreendam que o assunto é sério e que não se pode brincar com isso, sob pena de os baralharmos e de ninguém se entender.
 
Note-se que, quando abrimos muitas exceções, estamos a dizer aos nossos filhos que também o podem fazer, o que traduz que, com os seus amigos vão abrir muitas exceções quando os valores são diferentes uns dos outros! Se sublinharmos a importância do cumprimento, eles vão pensar duas ou três vezes antes de abrirem a exceção. Tudo se passa assim, porque nós os estamos a ensinar a lidar com as regras e, para isso, temos de ter uma base firme para que eles aprendam da forma mais correta. Não nos devemos preocupar que eles terão muito tempo para aprender a exceção, temos é de apostar realmente no impacto da regra e na consequência que deriva do seu não cumprimento. Neste sentido, faça um esforço e lute contra a preguiça de se levantar à hora e de chegar sistematicamente atrasado à escola, ao emprego e aos demais compromissos, pois para além de dar uma má imagem a seu respeito, o seu filho está a aprender a faltar aos compromissos e, isso não é bom.
 
Pense que tem de haver um motivo para não cumprir a regra e não ser normal não o fazer. Ensine as regras com clareza e mostre as consequências positivas do seu cumprimento, sem se esquecer de assinalar o contrário para que a criança registe. Esta base é fundamental para tudo na vida e, um dia, o seu filho vai agradecer-lhe por tê-lo educado para a vida em sociedade.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86613)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36452)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16598)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12989)

Não podemos viver sem amor

(11552)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10001)

A mentira: um mal necessário

(8676)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8477)

Idade não traduz maturidade

(8093)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7772)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7738)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6837)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5237)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5167)

É Demissexual?

(4949)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4926)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4723)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4333)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4249)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4229)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4153)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4072)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4070)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4046)

O poder das ervas aromáticas

(3987)

A “ciência” do aperto de mão

(3928)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3834)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3806)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3743)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3718)

A família é a base do sucesso escolar

(3689)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3688)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3675)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3661)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3644)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3639)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3631)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3600)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3540)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3493)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3448)

O que muda na mulher aos 40?

(3445)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3360)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3279)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3246)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3211)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3180)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3163)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3141)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3139)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Frio e chuva chegam ao Algarve a partir de quinta-feira

Frio e chuva chegam ao Algarve a partir de quinta-feira

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Biblioteca Municipal de Silves apresenta workshop de fotografia para jovens

Biblioteca Municipal de Silves apresenta workshop de fotografia para jovens

ver mais
 
Cresc Algarve 2020 disponibiliza apoio para sistemas de teleassistência que visem proteger vítimas de violência doméstica

Cresc Algarve 2020 disponibiliza apoio para sistemas de teleassistência que visem proteger vítimas de violência doméstica

ver mais
 
Executivo de São Brás de Alportel aprova moção que defende a construção de novas barragens no Algarve

Executivo de São Brás de Alportel aprova moção que defende a construção de novas barragens no Algarve

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio