siga-nos | seja fã
PUB
 

Vinhos algarvios não param de surpreender cá e lá fora

Imprimir Partilhar por email
03-12-2017 - 15:56
O destaque vai para o crescimento da produção em 50% face à campanha anterior.
 
No Fórum Anual dos Vinhos de Portugal, organizado pela ViniPortugal, foram apresentados os mais recentes dados estatísticos e estudos sobre a prestação dos vinhos portugueses no plano nacional e internacional, sendo as perspetivas bastante animadores para os agentes económicos ligados ao setor do vinho. 
 
No caso do Algarve o destaque vai para o crescimento da produção em 50% face à campanha anterior.
 
Realizado no Hotel Curia Palace, o Fórum Anual dos Vinhos Portugueses, reuniu mais de três centenas de pessoas ligadas ao setor, nomeadamente a vertente institucional e interprofissional com a presença dos principais organismos e Comissões Vitivinícolas das regiões portuguesas.
 
A CVA – Comissão Vitivinícola do Algarve, esteve presente no evento e atenta aos números apresentados, ressalta a confirmação do crescimento face à produção de vinho do ano anterior que ultrapassou largamente as previsões iniciais de 20%, para se fixar em 50%, tornando-se na região vitivinícola que mais cresceu a nível nacional, com destaque também para as boas prestações das regiões do Minho, Dão e Beira Atlântico.
 
A Comissão Vitivinícola do Algarve justifica que no plano internacional o crescimento é mais favorável, registando-se um crescimento de 5,7% em volume e de 8,5% em valor e que no caso do Algarve o benefício da afirmação da marca Vinhos de Portugal lá fora, traduz-se pela ligação da região ao vinhos nacionais, pois além de ser um destino turístico de eleição, é uma porta de entrada privilegiada de visitantes, pelo que desejam experimentar in loco na região, aliando o vinho algarvio à gastronomia da região.
 
Outro aspeto importante que se retira da análise dos números apresentados, é a prestação portuguesa nos diferentes países importadores, destacando-se o ressurgimento do mercado angolano, que tinha decaído em 2016, e que como consequência apresenta agora um crescimento de 102%, a que se junta uma boa prestação do Brasil, com uns também expressivos 55% de crescimento, igualmente face ao período homólogo de 2016.
 
Os dados estatísticos apresentados merecem também ser analisados à luz do mercado europeu. De uma forma geral os principais países da Europa consumidores de vinho, apresentam uma estagnação ou diminuição do consumo, porém o vinho português consegue dar a volta por cima em dois mercados emblemáticos, por estarem entre os 5 principais importadores mundiais de vinho, e que no caso são o Reino Unido e a Alemanha, apresentando no caso germânico um saldo muito positivo, pois enquanto este mercado, em termos globais, desce ligeiramente em 2016, Portugal regista um impressionante aumento de 20% de 2016 para 2017.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Albufeira nomeada melhor autarquia nos Publituris Portugal Trade Awards



-

Lançado guia digital para que mercados externos saibam mais sobre eventos profissionais na região



-

Autarquia de Tavira promove sessão de esclarecimento sobre instrumento financeiro para reabilitação urbana



-

Castro Marim abre portas à regeneração urbana



-

Lançada petição pública para a rápida requalificação da EN125



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Ministro da Administração Interna de visita a Portimão

Ministro da Administração Interna de visita a Portimão

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Francês socorrido em Ferragudo após queda em rocha

Francês socorrido em Ferragudo após queda em rocha

ver mais
 
Portimão destacado como "exemplo nacional” em matéria de proteção civil e socorro

Portimão destacado como "exemplo nacional” em matéria de proteção civil e socorro

ver mais
 
Albufeira nomeada melhor autarquia nos Publituris Portugal Trade Awards

Albufeira nomeada melhor autarquia nos Publituris Portugal Trade Awards

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio