Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Volta ao Algarve Cofidis vai ser vista em 83 países

Volta ao Algarve Cofidis vai ser vista em 83 países
Imprimir Partilhar por email
04-02-2020 - 15:43
A 46.ª Volta ao Algarve Cofidis, que vai para a estrada entre 19 e 23 de fevereiro, foi hoje apresentada oficialmente na sede da RTA em Faro.
 
Um evento que reúne alguns dos melhores e mais mediáticos ciclistas do mundo, podendo ser visto em 83 países, através da transmissão televisiva em direto.
 
A corrida, em 2020 promovida à categoria UCI ProSeries, terá um pelotão de 175 corredores, em representação de 25 equipas. Doze dos coletivos participantes são do WorldTour, a liga dos campeões do ciclismo mundial. Cinco conjuntos são ProTeam, estando também reservadas oito vagas para equipas continentais portuguesas.
 
Os adeptos da modalidade terão a oportunidade de seguir um pelotão de campeões na Volta ao Algarve Cofidis. Em ano de Jogos Olímpicos, estão na corrida os campeões olímpicos de estrada, Greg van Avermaet (CCC Team), e de omnium (ciclismo de pista), Elia Viviani (Cofidis), também campeão europeu de estrada. Vão ainda pedalar na Volta ao Algarve o campeão do mundo de contrarrelógio, Rohan Dennis (Team INEOS), e o campeão da Europa da mesma disciplina, Remco Evenepoel (Deceuninck-Quick-Step), o campeão mundial de ciclocrosse e uma das figuras das clássicas na estrada, Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix), o tricampeão mundial de contrarrelógio em sub-23, Mikkel Bjerg (UAE Team Emirates), o campeão mundial de madison (ciclismo de pista) Roger Kluge (Trek-Segafredo), além de três homens que já foram campeões mundiais de estrada, Michal Kwiatkowski (Team INEOS), Philippe Gilbert (Lotto Soudal) e o português Rui Costa (UAE Team Emirates), que regressa a esta corrida na qual não competia desde 2014.
 
A lista de inscritos inclui ainda Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo), um dos dois únicos ciclistas em atividade que já conquistaram as três grandes voltas por etapas, assim como o vencedor do Tour de France em 2018 e da Volta ao Algarve em 2015 e 2016, Geraint Thomas (Team INEOS). Outros especialistas em provas por etapas de quem se esperam bons desempenhos na corrida portuguesa são Bauke Mollema (Trek-Segafredo), Daniel Martin (Israel Start-Up Nation), Maximilian Schachmann (Bora-hansgrohe), Miguel Ángel López (Astana Pro Team) e Tim Wellens (Lotto Soudal).
 
 
A Volta ao Algarve vai ainda receber sprinters com provas dadas, como o ciclista em atividade com maior número de vitórias na carreira, André Greipel (Israel Start-Up Nation), Alexander Kristoff (UAE Team Emirates), Cees Bol (Team Sunweb), Danny van Poppel (Circus-Wanty Gobert), Fabio Jakobsen (Deceuninck-Quick-Step), Jasper Styuven (Trek-Segafredo), John Degenkolb (Lotto Soudal) ou Matteo Trentin (CCC Team).
 
A lista de inscritos junta 25 corredores do top 100 mundial, além de quatro das cinco melhores equipas do ranking coletivo internacional de 2019.
 
Perante alguns dos melhores corredores e das melhores equipas do panorama internacional, a armada portuguesa, composta por oito blocos, será colocada à prova. É um momento de grande motivação para os corredores nacionais, que têm a oportunidade de demonstrar valor num palco privilegiado, havendo, certamente, candidatos a repetir o feito de Amaro Antunes, vencedor do alto do Malhão, em 2017.
 
Ao todo os corredores e as equipas participantes somam, no seu conjunto, um total de 20,8 milhões de seguidores nas redes sociais, o que garante uma imensa audiência global que se soma àquela que seguirá a corrida pela televisão.
 
O evento terá transmissão direto em 83 países. Toda a Europa será coberta pela transmissão da Eurosport, mas desta vez existe a novidade de a Noruega poder também ver a corrida em canal aberto, através da TV2. O canal pan-europeu também levará a Volta ao Algarve à Austrália e à Ásia. Pela primeira vez, a América Latina, território de adeptos entusiastas da modalidade, viverá a prova em direto, através da Claro Sports. Em Portugal os diretos de todas as etapas poderão ser vistos na Eurosport 2 e na TVI 24, estando ainda programadas quatro repetições diárias, em diferentes horários, nos canais 1 e 2 da Eurosport.
 
Sendo a Volta ao Algarve um evento desportivo que reúne amantes de ciclismo de várias gerações, o programa "O Ciclismo Vai à Escola" também irá estar presente, permitindo às crianças o contacto com a bicicleta e com os ídolos do ciclismo. As atividades vão ter lugar na partida das três primeiras etapas, em Portimão, Sagres e Faro. Já Albufeira, local de onde partirá a quarta etapa, irá acolher o "Passeio da Família", uma iniciativa que pretende promover o convívio de todos os amantes de ciclismo que pretendam participar, estimulando os pais a pedalarem lado a lado com os filhos.
 
A quinta e última etapa da Volta ao Algarve não ficará de fora deste programa de iniciativas desportivas, pelo que irá receber o Algarve Granfondo Cofidis. Este evento, que tem juntado centenas de participantes em anos anteriores, terá partida e chegada em Lagoa, no dia 23 de fevereiro, local onde também terá lugar a última etapa da Volta ao Algarve, esperando mais de 800 participante.
 
As inscrições ainda estão abertas e há dois percursos à disposição: o granfondo, com 121 quilómetros e passagem pelo alto da Fóia, e o mediofondo, com 78,7 quilómetros.
 
Ao Algarve Primeiro o Presidente da RTA referiu que o apoio da entidade ao evento é «perfeitamente justificada» já que se trata de uma prova que mostra a região ao mundo, «estamos a falar de 150 milhões de lares». João Fernandes assentou que o segmento Cycling no Algarve «está em franca expansão, sendo mais um produto que temos para oferecer com condições únicas». O apoio que a RTA e a ATA - Associação de Turismo do Algarve dão à Volta ao Algarve, ronda os 300 mil euros. 
 
Custódio Moreno, Diretor Regional do IPDJ, outra entidade parceira, disse que a prova «é uma festa do desporto  na rua, porque no Algarve também se faz cada vez mais turismo com o desporto e a bicicleta é um excelente meio de promoção da nossa região».
 
O responsável destacou que a Volta ao Algarve é a «afirmação do ciclismo em Portugal», lamentando que 70% dos jovens são saibam andar de bicicleta, «temos de envolver esforços, para que as escolas tenham melhores condições para receberem bicicletas, e criarmos programas que despertem nos mais novos o interesse em pedalar e a deslocarem-se de bicicleta».
 
Delmino Pereira agradeceu aos parceiros, RTA, IPDJ e aos Municípios algarvios na realização de mais uma edição da prova. O Presidente da Federação de Ciclismo de Portugal, realçou que a Volta ao Algarve «é uma prova de excelência, moderna, atual e tem um pouco de tudo, prestigiando o Algarve no mundo através das imagens». 
 
Admitiu que a região tem grande potencial para o turismo de bicicleta «sei que estão a ser criadas empresas que estão a aproveitar bem essa nova oferta».
 
Etapas
19 de fevereiro: 1.ª Etapa: Portimão – Lagos, 195,6 km
20 de fevereiro: 2.ª Etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 183,9 km
21 de fevereiro: 3.ª Etapa: Faro – Tavira, 201,9 km
22 de fevereiro: 4.ª Etapa: Albufeira – Malhão (Loulé), 169,7 km
23 de fevereiro: 5.ª Etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 km (CRI) 
 
Em 2019 foi assim:
 
 
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Vídeo de duas lontras a "passearem" na Marina de Lagos torna-se viral

Vídeo de duas lontras a "passearem" na Marina de Lagos torna-se viral

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
"Acordes na Aldeia" com o Jazz de Mario Delgado & Carlos Barretto

"Acordes na Aldeia" com o Jazz de Mario Delgado & Carlos Barretto

ver mais
 
Perigo Público & Sickone e convidados no Cineteatro Louletano para apresentação do novo disco

Perigo Público & Sickone e convidados no Cineteatro Louletano para apresentação do novo disco

ver mais
 
"Stand Up Sessions" leva muito humor ao Auditório Municipal de Olhão

"Stand Up Sessions" leva muito humor ao Auditório Municipal de Olhão

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio