Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Por que sorrimos quando vemos alguém sorrir?
Imprimir Partilhar por email
A grande questão deste apontamento centra-se no que nos leva a agir de acordo com o que as outras pessoas fazem, seja um simples bocejo, seja a emoção conjunta numa sala de cinema, a boa disposição que se contagia numa esplanada ou numa festa e daí por diante.
 
É sabido que, as emoções são contagiosas e que somos levados a imitar os comportamentos dos outros sem que nos apercebamos. Também todos sabemos que, é o facto de sermos capazes de nos colocar no lugar do outro que faz com que não sejamos mais agressivos, pois sabemos a dor que isso causa em alguém e detemo-nos.
 
A ciência explica-nos que, tal acontece porque, quando vemos alguém fazendo algo, automaticamente simulamos a ação no cérebro, é como se nós mesmos estivéssemos realizando aquele gesto. Isso quer dizer que o cérebro funciona como um “simulador de ação”, logo ensaiamos ou imitamos mentalmente toda a ação que observamos.
 
Os “neurónios-espelho” são os responsáveis por essa capacidade e encontram-se distribuídos pelas partes essenciais do cérebro (o córtex pré-motor e os centros para a linguagem, empatia e dor).
 
É através dos neurónios-espelho que realizamos a maior parte das nossas aprendizagens, na medida em que, quando observamos alguém a realizar uma ação, tendemos a imitá-la naturalmente, sem que seja necessário pensar. Vejamos por exemplo o caso da linguagem em que ninguém nos ensina a falar, aprendemos por imitação, tal como o caminhar e o dançar por exemplo.
 
Giacomo Rizzolatti é o neurocientista responsável por esta descoberta, podendo-se afirmar que, os neurónios-espelho mudaram o modo como vemos o cérebro e a nós mesmos, e têm sido considerados como “um dos achados mais importantes sobre a evolução do cérebro humano”.
 
Muitas experiências depois, com humanos e com macacos, permitiram afirmar que, os neurónios são ativados quando a pessoa imita, complementa uma ação ou quando se imagina a realizar essa ação. Esta constatação denuncia a sofisticação destes neurónios no cérebro humano e explica muitas das nossas capacidades, ao mesmo tempo em que revela a importância de aprendermos a viver entre humanos para termos características comuns.
 
Nas mesmas pesquisas, depreendeu-se que, há uma conexão no sistema nervoso entre percepção e ação, e que a percepção seria uma simulação interna da ação.
 
Não se pode falar de neurónios-espelho sem abordar a empatia.
 
O investigador húngaro Gergely Csibra, do Departamento de Psicologia do Birkbeck College, no Reino Unido, sugere que o papel dos neurónios-espelho talvez não seja exatamente o de espelhar ou simular a ação, mas de antecipar as possíveis respostas a essa ação.
 
Nesse sentido, “o cérebro é um grande gerador de hipóteses que antecipa as consequências da ação e que permite a tomada de decisão”.
 
Para o mesmo cientista, “se vemos uma pessoa chorar por algum motivo, os neurónios-espelho  permitem-nos recordar das situações em que choramos e simular a aflição dessa pessoa.
 
Assim, “Sentimos empatia por ela, sentimos o que a pessoa está a sentir.”
 
Segundo Sérgio Machado, “podemos imaginar aquilo que se passa na mente do outro, colocando-nos no lugar da outra pessoa, compreendendo as suas ações”. É graças a esta grande capacidade que podemos estabelecer relações sociais e melhorar a qualidade de vida no espaço social.
 
A título de curiosidade, o nosso cérebro prefere o sorriso ao choro, razão pela qual é preferível tentar viver num estilo mais positivo e interessante para que possa “espelhar” alegria áqueles com quem se relaciona e receber a mesma positividade dos outros.
 
Estes são pequenos truques que podemos adotar para melhorar a qualidade das nossas relações, sabendo que “nos espelhamos” mutuamente e que isso determina a continuidade ou não, de uma amizade, por exemplo.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Jovem algarvia lança livro que denuncia erro médico

Jovem algarvia lança livro que denuncia erro médico

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Grandes êxitos de Elvis Presley ao som da Orquestra de Jazz do Algarve

Grandes êxitos de Elvis Presley ao som da Orquestra de Jazz do Algarve

ver mais
 
São Brás de Alportel apresenta ritmos do Japão, Colômbia e Eslováquia

São Brás de Alportel apresenta ritmos do Japão, Colômbia e Eslováquia

ver mais
 
Dia do Município de Albufeira homenageou funcionários e juntou em palco Bonny Tyler e Cliff Richard

Dia do Município de Albufeira homenageou funcionários e juntou em palco Bonny Tyler e Cliff Richard

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio